É, a vida vai nos endurecendo. A gente nasce livre, puro, ingênuo, acreditando. Tomamos uma, duas, três, vamos colocando um capuz, um escudo, uma armadura. E salve-se quem puder. E consegue chegar quem deixarmos. O fato é que estou com medo. Medo da gente. Pânico da capacidade que as pessoas têm de andar lado a lado com a maldade. Medo de viver num mundo imundo como o nosso. Pobre de valores. Pobre de espírito. Podre de coração!
Clarissa Corrêa.  (via diario-empoeirado)
Oi Deus, sou eu, sim, eu. Bom, sei que não venho muito aqui e que parece que eu só sei lhe pedir, mas olha, hoje eu vou pedir e agradecer, tá? Então, viu como estou evoluindo? Não falo mais as mesmas palavras de sempre, por dois minutos e um longo amém. Mas tá, sabe o quê eu faço aqui? De joelhos? Antes de tudo, vim lhe pedir obrigado. Obrigado pela minha família, por eu ter saúde e tudo quanto é coisa que eu já pedi decoradamente. Mas assim, vamos mudar? Obrigado por o ter colocado na minha vida, por ter o feito desse jeito dele, que eu tanto amo e quero. Desse jeitinho que eu tanto me encanto. Obrigado por ter feito dele, um motivo de riso meu. Obrigado, mesmo Deus. Perdoe-me as vezes que reclamei das suas feitorias na minha vida, sou cabeça quente demais e acabo pecando por ciúmes, sou assim, mas prometo me controlar. E se não for pedir muito, o protege desse mesmo jeitinho que você protege minha mãe todos os dias? O ajuda como você também a ajuda? Você sabe o quanto eu os amo, e quero sempre os ter na minha vida. Obrigado mais uma vez. E antes de esquecer-me, o empurra hoje da cama? Para ele achar que eu estou aqui? O deixe sem cobertor? Só para ele lembrar do quanto eu me mexo na cama? O acorde pela noite? Só para ele pensar em mim? Ai Deus, obrigado. Boa noite, até amanhã.
Notrecall.   (via destinador)
Eu queria que fosse você. Eu queria tanto que fosse você.
Stefan Salvatore.   (via nuvensepoetas)
Vamos combinar de você cantar só para mim.
Você me ensina alguns acordes, escreve uma canção para o meu aniversário e outra para o dia do nosso casamento.
Vamos passar os sábado largados no chão cantando clássicos do rock e os domingos elevando louvores ao Senhor.
Quero nós dois, a eternidade e a mais bela canção de amor.
Nuvens e poetas.  (via sombriador)
Somos todos milagres, já reparou? Você sabe por quê? Porque, como seres humanos, todos os dias nós andamos sobre as rotinas, soterrados em horários apertados. E temos a certeza plena de que as coisas que mais amamos, as pessoas que mais amamos, a qualquer momento, podem ser tiradas de cena. Vivemos sabendo do fim, e ainda torcemos para que tudo continue assim.
You need to go back, Isaac.   (via numinosa)
Ao contrário do que muitos pensam, as flores não surgem na primavera e sim no inverno. Ou melhor, surgem no inverno e desabrocham na primavera. O inverno não deve ser tido como ruim pois é um período de preparação. As flores nascem nesse tempo tão sofrido e o resultado é o espetáculo de cores a que estamos acostumados. Que assim como as flores, o inverno de nossas vidas seja um momento de preparação, de superação e de descoberta. Que o inverno de nossas vidas não seja em vão, somente para trazer sofrimento e sim crescimento. Para assim, quando estivermos prontos, desabrochemos para o jardim da existência, mostrando a beleza de quem esperou ansiosamente pela primavera.
Jéssica Nayara. (via melodismo)
sepultos:

Promote your blog to 77.000 dash.  Rules